ÓBIDOS – Pará

ÓBIDOS – Pará

A cidade foi erguida na margem esquerda do Rio Amazonas, distante 1.100 quilômetros de Belém por via fluvial, em um trecho onde as margens daquele rio tornam-se mais estreitas e o seu canal mais profundo, formando, como se diz na região, a “garganta do rio Amazonas”, ou a “Fivela do rio Amazonas”, como preferem outros. Nesse ponto a largura do rio é de cerca de 1.890 metros em seu leito normal.

Óbidos têm sua origem com a construção do Forte Pauxis, erguido em 1697, tendo o Município sido criado em 1755, em homenagem à vila portuguesa de mesmo nome.

É em Óbidos que acontece o ponto mais estreito e profundo do rio Amazonas. E por isso os portugueses construíram, ali, as instalações militares que arrecadavam os impostos da Coroa e impediam a passagem de invasores para o interior. Em torno do Forte, e entre os índios Pauxis, surgiu uma pequena cidade, cujos prédios e construções remetem diretamente para a época colonial.

De ruas estreitas, casario baixo, pequenos sobrados e lojas de esquina, Óbidos acabou apelidada de “Cidade Presépio” pelos paraenses. No Forte Pauxis, é possível admirar o enorme esforço da engenharia colonial, e na igreja de Sant´Ana, a simplicidade da arquitetura religiosa do século XVII.

Mas é no Carnaval que os tempos coloniais ressurgem mais fortemente. A festa é muito próxima do antigo entrudo, com foliões mascarados, “batalhas” de amido, e toda a irreverência que se puder ter. É o Carnapauxis, que leva milhares de pessoas à cidade, todos os anos.

A base da economia local é a pecuária, agricultura, a castanha do Pará e a pesca, sendo que a cidade está equipada com um porto fluvial que permite a atracação de navios de grande porte, para o escoamento da produção da região.

VEJA HOTÉIS & POUSADAS QUE A ROTEIROS BR ESTÁ INDICANDO PARA VOCÊ EM ÓBIDOS.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

two × two =

error

Enjoy this blog? Please spread the word :)

Instagram