VIGIA – Pará

VIGIA – Pará

O município, situado na zona do Salgado, anteriormente foi uma aldeia de índios, povoada pelos tupinambás, cujo nome era ‘Uruitá’.

O governo colonial transformou-a em um posto alfandegário, denominado Vigia, para fiscalizar e proteger, de contrabandistas, as embarcações que tinham como objetivo saquear Belém. Essa iniciativa fora a causa da formação do Povoado, que se elevou à Vila, em 1693.

Desse modo, permaneceu até a Independência do Brasil. Em 1698, Vigia obteve categoria de Município. Entretanto, o seu patrimônio territorial só veio a se formar em 1734, com a concessão da carta de data e sesmaria.
A partir da lei Pombalina, decretada em 1761, os jesuítas foram expulsos do Brasil e Vigia foi elevada à Paróquia secular, sendo também criado um colégio secular. Nessa época, os jesuítas fundaram o colégio São Jorge dos Álamos e os Mercedários e Carmelitas, o Colégio Madre de Deus, localizando-se anexo à Igreja de mesmo nome.
Por ocasião da Revolução da Cabanagem, ocorrida em 1833, na Província do Pará, o município de Vigia sofreu depredações. Esse movimento foi contido em 1836. Posteriormente, em 1854, Vigia recebeu a jurisdição de Cidade.

VEJA HOTÉIS & POUSADAS QUE A ROTEIROS BR ESTÁ INDICANDO PARA VOCÊ EM VIGIA.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

two × 4 =

error

Enjoy this blog? Please spread the word :)

Instagram