AGUDOS DO SUL – Paraná

AGUDOS DO SUL – Paraná

Os primeiros sinais de colonização são datados do século XIX. Enviados por Dom João VI, Rei de Portugal, a família de João Alves Pires foi pioneira na região que mais tarde seria conhecida por Agudos do Sul. Junto com João Alves vieram suas nove filhas e seus dois filhos mais ilustres, que também fariam parte da história da cidade: José João Alves e Cândido Benedito Alves, conhecido como Candinho Alves. Ambos se tornaram Coronéis da Guarda Nacional e, segundo informações, não utilizavam o mesmo sobrenome por questões políticas.

Por iniciativa do tenente coronel da Guarda Nacional, José Machado Fagundes, considerado o principal colonizador do local, surge por esses campos, uma pequena povoação, estimulada pela possibilidade de dias prósperos que os extensos ervais anunciavam.

Século XX – Pelos idos de 1902, o Decreto Estadual nº 239 cria o primeiro Distrito Policial da localidade, sob a responsabilidade de São José dos Pinhais. Esse foi o marco do povoamento ordenado, que além da extração da erva-mate passa a construir e trabalhar em armazéns de serviços.

No dia 28 de Fevereiro de 1903, na residência de Coronel Fagundes, toma posse de suas funções o primeiro Escrivão Distrital, nomeando, em 03 de Março de 1903, o povoado a Distrito de São José dos Pinhais. Dias depois – 20 de Março de 1903 – o povoado passa à categoria de Vila, recebendo o nome de Agudos (a origem do nome Agudos é de ordem geográfica; o relevo acidentado do local possui um cerro agudo, de elevação irregular, beirando 50 metros – referência da região).

Década de 40 – De acordo com a lei nº 199, de 30 de Dezembro de 1943, Agudos teve sua denominação alterada para Carijos, devido a grande quantidade de carijos de erva-mate encontrada na região e em particular nas proximidades do Morro Agudo, de propriedade de João Alves Pires. Nesse período Carijos foi elevada a categoria de Distrito Administrativo de São José dos Pinhais.

Com o fim da 2ª Guerra Mundial, novas famílias de colonos europeus fundam a Colônia Padre Paulo – hoje comunidade de Tarumã e Colônia Nova. Enquanto os portugueses que ali habitavam se dedicavam à exploração de erva-mate, os imigrantes recém chegados, formados em sua maioria por alemães e poloneses, aplicavam-se a agricultura, com o cultivo de produtos como a batata-salsa.

Agudos do Sul – Em 11 de outubro de 1947, a lei Estadual nº 02, altera novamente o nome do local. Dessa vez, Agudos recebe o acréscimo “do Sul”, devido a existência de uma cidade homônima no estado de São Paulo.

A lei estadual nº 790, de 14 de Novembro de 1951, cria o Distrito Administrativo de Agudos do Sul. Seu território é parte do município de Tijucas do Sul, que por sua vez tinha se desmembrado de São José dos Pinhais.

Município – Em 1960, o então governador Moysés Willi Lupion de Tróia sanciona a lei Estadual 4.245, de 25 de Julho, criando o município de Agudos do Sul, separando-o de Tijucas do Sul. A instalação aconteceu em 18 de Novembro de 1961, com a posse das autoridades municipais eleitas.

Com a vinda de famílias polonesas oriundas de outras regiões do Estado e de Santa Catarina inicia-se a exploração de madeira, produto que a região dispunha com abundância.

Em 22 de abril de 1997, através da lei 12.125, o município de Agudos do Sul passa a fazer parte da Região Metropolitana de Curitiba.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

three + seventeen =