BANDEIRANTES – Paraná

BANDEIRANTES – Paraná

O município era sertão bruto, habitado por índios caigangues. Dona Josephina Alves de Lima, proprietária de grande gleba de terras na divisão “Fazenda Laranjinha”, vendera ao senhor João Manoel dos Santos, pelo preço de cinco mil e quinhentos cruzeiros, 10 alqueires de terra que destinaram – se à fundação de um povoado que tomaria o nome de Invernada.

Por esta escritura a transmitente, impôs ao comprador a condição de doar uma data de terras ao seu agregado o Sr. João Cravo, dando início ao povoado da Invernada. Demarcado o novo patrimônio e dada ao avanço da estrada de ferro São Paulo-Paraná, o seu desenvolvimento foi rápido, surgindo, além da gleba dividida pelo senhor João Manoel dos Santos, a vila Rezende, de propriedade do Senhor Azarias Vieira de Rezende.Em 12 de Abril de 1.929, por influência do Sr. Alberto Farias Cardoso, um dos primeiros batalhadores pelo progresso da Invernada, cria-se o distrito de Paz, cuja instalação deu-se a 08 de dezembro do mesmo ano.

Em julho de 1.930 a estrada de ferro inaugura sua estação a três quilômetros do patrimônio Invernada, a qual passou a chamar Bandeirantes.Com a inauguração da Estação de Ferro surge mais um povoado em terras do Sr. Juvenal Mesquita, que tinha como procurador o Sr. Eurípides Mesquita Rodrigues, que mais tarde adquiriu as terras, onde hoje é a região que constitui o território de Bandeirantes. Em 27 de Setembro de 1.931, o povoado da estação, que já contava com um núcleo de homens de boa vontade, inicia um trabalho de coligação em favor do desenvolvimento da estação e consequentemente a queda da Invernada, onde se encontrava, o cartório de Registro Civil, Coletoria Estadual, grande comércio, hotel, farmácia, correio, etc.

Em 1º de julho de 1.931, inaugura-se a primeira escola no povoado da estação, tendo como professora a Sra. Ismenia L. Nogueira. Em 27 de Setembro de 1.931, o povoado da estação, que já contava com um núcleo de homens de boa vontade, inicia um trabalho de coligação em favor do desenvolvimento da estação e consequentemente a queda da Invernada, onde se encontrava, o cartório de Registro Civil, Coletoria Estadual, grande comércio, hotel, farmácia, correio, etc. Em 19 de março de 1.932 iniciou-se a limpeza do quarteirão 08 onde seria construído o primeiro rancho, que deveria servir para as primeiras cerimônias religiosas. Em 1.932 fundam-se os primeiros clubes recreativos e esportivos.

Em 03 de maio de 1.932 foi celebrada a primeira missa pelo padre João monsenhor e vigário da paróquia de Cambará. Em 03 de outubro de 1.933 foi inaugurada a primeira capela que deu origem a atual igreja com visita do Rev. Bispo de Jacarezinho, D.Fernando Tadei. No mesmo ano a visita do Sr. Manoel Ribas Interventor Federal no Paraná para conhecer o progresso de Bandeirantes, animava o povo em se tornar um município, unificando os dois povoados.

Foram doadas datas de terras para os povoado da Invernada para a construção de suas casas nas terras do Sr. Eurípides Mesquita Rodrigues próximo da estação. Em 15 de Junho de 1.934 , forma-se a primeira comissão que deveria ir a Curitiba, tratar junto a Interventoria Federal, da Criação do município. Foram eleitos os senhores Ozório Gonçalves Nogueira, Otacílio Arantes Carneiro, Asdrubal de Figueredo Gizzi.Como propaganda do município, e documento do processo de criação do município foi publicada a primeira página sobre o distrito de Bandeirantes no Jornal Gazeta do Povo de Curitiba, apoiado pelo secretário da justiça o Dr. Raul Vaz.Em 14 de novembro de 1.934, o Sr. Manoel Ribas Interventor Federal no Estado assina o decreto que Bandeirantes se tornaria município, cuja instalação se deu a 05 de janeiro de 1.935 sendo seu primeiro prefeito e engenheiro o Dr. Rafael Antonacci, que teve a primazia de assinar o contrato de fornecimento de energia.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

error

Enjoy this blog? Please spread the word :)

Instagram