GUAMIRANGA – Paraná

GUAMIRANGA – Paraná

Município criado pela Lei Estadual de nº. 11.203 de 16/11/95 e instalado em 01/01/97. Foi desmembrado de Imbituva de onde era sede de distrito.

Foi colonizada por volta de 1860, sendo que os primeiros moradores fixaram residência em Água Branca e Barreiro, pontos de passagem obrigatórios dos tropeiros. Entre 1890 e 1910, chegaram os imigrantes poloneses, italianos e alemães. A sua primeira denominação foi “Monjolinho”, esta denominação segundo alguns moradores mais antigos provem de três monjolos que existiam na localidade. Mais tarde foi elevado a Distrito do município de Imbituva passando a se chamar “Natal”. Em 1943, pelo Decreto – Lei N.º 99 de 30/12/1943 passou a nova denominação de Guamiranga, que permanece até hoje, tornando-se município em 16/11/1995 pela Lei Estadual de nº. 11.203/95, com sua instalação oficial ocorrendo em 01/01/1997.

Possui muitas riquezas naturais em seu território, destacando-se o Salto do Bocó, do Rio Lajeadão, o Salto Grande do Rio dos Patos, o Salto Nova Boa Vista, do Rio Água Podre, além de outros pontos turísticos. O município possui também algumas grutas que foram utilizadas pelos Jesuítas. A origem do nome “Guamiranga” vem do tupi-guarani, tendo o significado de “árvore de pequenas folhas de cor vermelha”.

ATRATIVOS TURÍSTICOS: Cachoeira da Água Enxofrada: Situada na localidade Tigre, a 9,1 Km da cidade, encontra-se uma fonte de Água Sulfurosa, a qual caracteriza-se pelo forte odor de enxofre na água, que brota das rochas de uma taipa atrás de uma cachoeira de aproximadamente 10m de altura. Seu acesso é bastante fácil.

Cachoeira do Mato Queimado: Possui grande volume de água que unindo-se a vegetação ainda intocada forma uma passagem muito bonita, para ser admirada. Está localizada a 14,4 km da cidade, é possível chegar de carro até aproximadamente 500m. da cachoeira, o restante do trecho é percorrido a pé.

Cachoeira do Moinho: Local onde foi construído o primeiro moinho do município de Imbituva do qual Guamiranga fazia parte até o ano de 1997. A cachoeira não se destaca pela altura, mas pela sua beleza. O antigo moinho do local tem 63 anos. De acordo com a história relatada pelo morador do local, o moinho foi construído por Antonio Buzato que residia em Curitiba. Atualmente no moinho funciona uma marcenaria onde…

Cachoeira do Sítio Boa Esperança: Ponto de encontro de jovens em finais de semana, a cachoeira que fica localizada próxima a cidade, possui área para banho e uma gruta para contemplação.

Cachoeira do Toni: É uma cachoeira de 15m. De altura, de pouco volume de água, a riqueza está em sua paisagem, fácil acesso a 16,2 km da cidade, na localidade de Boa Vista.

Cachoeira em Guamirim: São duas cachoeiras de uma rara beleza, que causa admiração de quem as visita, é impossível vê-las e não guardá-las na memória, a primeira apresenta 22m e a segunda com 17m, as duas apresentam um volume de água bastante considerável. Acesso fácil, distância aproximada de 4,5 km da cidade.

Venha Investir na Cidade

Conheça os Hotéis e Pousadas que a Roteiros BR
Indica para você na Cidade.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

error

Enjoy this blog? Please spread the word :)

Instagram