Categoria: Tocantins

XAMBIOÁ – Tocantins
Artigo
Agosto 3, 2020Agosto 3, 2020

XAMBIOÁ – Tocantins

Xambioá
Xambioá forma uma conurbação com a cidade de São Geraldo do Araguaia (PA), que fica localizada na margem esquerda do Rio Araguaia. O nome do município é um termo indígena que significa Pássaro veloz.

Ficou conhecida por ter sido palco da guerrilha do Araguaia, entre o final da década de 1960 até o final de 1974. No conflito entre o Exército Brasileiro e guerrilheiros do Partido Comunista do Brasil – PC do B, dezenas de comunistas foram mortos ou capturados. Do lado do Exército Brasileiro, aproximadamente 16 soldados pereceram. Alguns habitantes da região que integraram as fileiras guerrilheiras também morreram. Houve ainda os “bate-pau”, que eram os moradores do local que optavam por ajudar o exército. Alguns guerrilheiros e militares que participaram do conflito atuam hoje politicamente dentro da normalidade democrática. Destacam-se José Genoíno e o Major Curió.

CONHEÇA OS HOTÉIS & POUSADAS QUE A ROTEIROS BR INDICA EM XAMBIOÁ!

WANDERLÂNDIA – Tocantins
Artigo
Agosto 3, 2020Agosto 3, 2020

WANDERLÂNDIA – Tocantins

Wanderlândia
Foi fundada no entroncamento de Xambioá, às margens da BR-153 (Belém-Brasília), por José Maria Gomes Ferreira, que, procedente do Maranhão, se estabeleceu no ramo de peles de animais tecidos, no ano de 1962, no povoado de Cafelândia. Em 1965, seu fundador conseguiu transferir os moradores de Cafelândia, que já estava em decadência devido à sua má localização, dando início, assim, ao povoamento em novo local onde havia apenas três ranchos ou moradias. Nessa fase, foi construída a escola isolada D. Pedro II, e, a partir de 1966, com a doação de novas terras, o loteamento urbano expandiu-se, dando origem a um vertiginoso desenvolvimento, por conta, principalmente, do movimento da grande rodovia federal.

CONHEÇA OS HOTÉIS & POUSADAS QUE A ROTEIROS BR INDICA EM WANDERLÂNDIA!

TUPIRATINS – Tocantins
Artigo
Agosto 3, 2020Agosto 3, 2020

TUPIRATINS – Tocantins

Tupiratins
O município de Tupiratins está localizado à margem esquerda do Rio Tocantins e a direita do Ribeirão Panela de Ferro que deu origem ao seu primeiro nome. Não se sabe precisar a data do início do povoamento, todavia situa-se historicamente em torno de 1940. Em 1958 a povoada Panela de Ferro foi elevado a categoria de município com o nome de Tupiratins, através da Lei nº 2.343 de 05 de dezembro de 1958, de autoria do então governador de Goiás – Mauro Borges Teixeira. Foi desmembrado do município de Tupirama.
O primeiro prefeito foi o Sr. João Pires de Castro (nomeado). Em 1970 o município de Tupiratins voltou à categoria de Distrito de Presidente Kennedy, quando o então Prefeito Elias Assunção Oliveira, transferiu sua sede para Presidente Kennedy, permanecendo até 1991, ocasião em que o Distrito de Tupiratins foi novamente elevado a município através da Lei Estadual nº 251/91 de 20 de fevereiro de 1991, alterada pela Lei nº 498/92 de 21 de dezembro de 1992.
Está localizado região norte do Estado, limitando-se com os municípios de: Itapiratins, Guaraí, Presidente Kennedy, Brasilândia do Tocantins e Palmeirante. A área do Município: 895,3 KM2, conforme dados do IBGE e 895,302 km2 conforme a Lei de criação publicada no Diário Oficial do Estado e banhado pelo famoso Rio Tocantins e tem como principal ponto Turístico a ilha da Raposa, mais conhecida como Praia da Raposa.
Os principais produtos cultivados são: soja, arroz e mandioca. A pecuária é bastante desenvolvida com o gado de corte. Na área do Ensino, dispomos de uma rede escolar com cinco escolas Municipais e uma Estadual. Está Localizado a 273 km de Palmas.
CONHEÇA OS HOTÉIS & POUSADAS QUE A ROTEIROS BR INDICA EM TUPIRATINS!

TUPIRAMA – Tocantins
Artigo
Agosto 3, 2020Agosto 3, 2020

TUPIRAMA – Tocantins

Tupirama
O território do município de Tupirama, de aproximadamente 712,20 km² (setecentos e doze e vinte) quilômetros quadrados, tem como limites: norte e oeste o município de Guaraí, servindo como divisa naturais, os ribeirões tranqueira e tranqueirinha; ao sul com rio dos bois, a sudoeste o município de fortaleza do tabocão; ao leste e sudoeste, o município de Pedro Afonso, a nordeste os municípios de Santa Maria e Bom Jesus do Tocantins, servindo como divisor natural, o rio tocantins. Solo:

O município de Tupirama é composto por terras arenosas nasua maioria; possui relevos de planíceis ao longo do rio Tocantins, apresentando elevações como morros e morrotes de pouca altura no interior. Florestas: O município de Tupirama não possui florestas, fica na comcepção de bosque, capões, pequenas matas ciliares ao longo dos rios, ribeirões e riacho. Éexpressiva a vegetação de palmeiras, onde se destacam, o babaçu, o buriti, o anajá, a bacaba, a buritirana, a piaçava, o pati e outras de menor expressão. Frutas Silvestres: O município é rico em espécies frutíferas silvestres espécies florestais típicas do cerrado e de matas ciliares, como: cajuí, puçá, cagaita, bacupari, pequi, ata-de-raposa, mangaba, oiti, mirindiba, maçaranduba, maracujá-de-brejo, biriti, bacaba, buritirana, babaçu, piaçava, tingui, inharé, e outras. .
Mineral: O município possui pouca expressão em minérios, destacando-se ocorrência de ouro e diamantes em alguns dos seus rios e algum de pedra-cal, além de manifestações de calcários. Recursos Hidricos: O município é riquíssimo em recursos hídricos, daí sua vocação natural, e excelência para a agricultura irrigada. Suas terras quase sempre são planas e cortadas por um ou outro recurso d'água, o que facilita a introdução de tecnologia agrícola para a produção em larga escala.

CONHEÇA OS HOTÉIS & POUSADAS QUE A ROTEIROS BR INDICA EM TUPIRAMA!

TOCANTINÓPOLIS – Tocantins
Artigo
Agosto 3, 2020Agosto 3, 2020

TOCANTINÓPOLIS – Tocantins

Tocantinópolis
Cidade que ficou popularmente conhecida como “Boa Vista do Padre João”, devido à grande influência histórica deste vigário, a antiga boa Vista do Tocantins, se tornou cenário de alguns acontecimentos marcantes.
O primeiro Núcleo de habitantes teve inicio em 1818, quando bandeirantes, partindo de Pastos Bons, no Maranhão, vieram à procura de índios para catequizar. A região era muito fértil e possuía grande quantidade de madeiras adequadas para a construção e produção de imóveis.
Satisfeito com o que encontraram, alguns membros da bandeira – Antonio Faustino e Venâncio – resolveram fixar local, e em função da altitude permitir uma excelente visão das águas do Tocantins e de seu entorno, chamaram o lugar de Boa Vista.
Espalhada a noticia da fertilidade do local, grande número de habitantes de Carolina – MA, se deslocaram para o novo povoado. Em 1852 foi criado o Distrito de Boa Vista do Tocantins, em 28 de julho de 1858 foi elevada à categoria de cidade, e Pedro José Cipriano foi reconhecido como seu fundador.
Em 1943 a Cidade passou a ser chamada de Tocantinópolis. Tocantinópolis hoje é uma cidade bastante urbanizada, porém, sem deixar sua característica fluvial, preservando um cais, no porto do rio Tocantins.
Catedral de Nossa Senhora da Consolação - É a matriz da Padroeira de Tocantinópolis, Nossa Senhora da Conceição. A tradição oral não fixa a data de sua construção. Trata-se, porém de uma arquitetura imponente, que traduz a força da religiosidade boavistente/tocantinopolina.
Seminário João XXIII - A importância arquitetônica do prédio reside no fato de simbolizar a grande influencia religiosa da cidade, que abrigou a sede da prelazia por vários anos, ao elevar-se diocese fundou também este seminário, que tem ordenado várias turmas de padre, inclusive o Padre Josimo que se tornou conhecido nacionalmente pela sua atuação ao lado das lutas em favor dos oprimidos da região. Trata-se de um prédio de construção recente (1955-1960)
CONHEÇA OS HOTÉIS & POUSADAS QUE A ROTEIROS BR INDICA EM TOCANTINÓPOLIS!

TOCANTÍNIA – Tocantins
Artigo
Agosto 3, 2020Agosto 3, 2020

TOCANTÍNIA – Tocantins

Tocantínia
Tudo começou com histórias de lutas, esforços e conquistas de religiosos e religiosas que com atos históricos começavam arraigar profundamente seu trabalho para que posteriormente os frutos fossem colhidos. Como o Padre Frei Antônio de Ganges, que chegou a esta Terra por volta de 1860, com 30 anos de idade, com o objetivo de trabalhar e catequizar os índios Xerentes, permanecendo por aqui durante 40 anos.
O primeiro nome dado a nossa cidade foi Tereza Cristina, em homenagem a então Imperatriz do Brasil esposa de D. Pedro II, sendo mais tarde substituído por Piabanha, devido a existência de um ribeirão com este nome. Somente em 1936, recebeu o nome de Tocantínia por iniciativa do Deputado João de Abreu, motivado pelo Rio Tocantins. No entanto, só veio a ser emancipada em 07 de outubro de 1953, rompendo definitivamente sua ligação com o município de Pedro Afonso, conquistando assim sua autonomia política.
A criação do Estado do Tocantins em 1988 e a implantação da capital Palmas, localizada a apenas 74 Km, foi um marco importante no desenvolvimento demográfico e sócio-econômico de nossa cidade, proporcionando maiores oportunidades de emprego e desenvolvimento, seja no setor público ou privado, trazendo maiores oportunidades aos filhos de Tocantínia, que muito têm se destacado em cargos importantes no Estado.
Localizado a margem direita do Rio Tocantins o Município de Tocantínia situado no sentido norte.
Com uma área total de 2.595,2 Km², é uma cidade pequena com sua população bem dividida entre a zona urbana e a zona rural .Possuidor de uma rica cultura fruto da miscigenação entre os colonizadores e os índio locais (cuja população atual se divide em 62 aldêias indígenas do povo “Akwê”, conhecido com Xerente, vem escrevendo sua história desde 1860, sendo emancipado em 07/10/1953, através da Lei nº 798/1953 e Feriado Municipal conforme Lei nº 515/2017, comemora-se este dia com os tradicionais desfiles das escolas da cidade e tradições indígenas.
A cidade já foi referência em educação no estado, bem como afirma o Jornal Folha do Jalapão de 28 de fevereiro de 2005. Possui dois colégios de importância histórica, ambos já foram referência no estado, trata-se do Colégio Batista de Tocantínia fundado em 1936 e o Colégio Frei Antônio fundado em 1957. Destes, apenas o Colégio Batista conserva sua arquitetura no estilo colonial.
Suas principais manifestações culturais são de fundo sincrético-religiosas como a “Folia do Divino”, O “Mestres de Ofício” são os artesãos e artesãs que confeccionam rendas, móveis e brinquedos de burití e capim dourado, artesanato Xerente; os mestres cantadores que coordenam as canções e fabricam os instrumentos musicais utilizados nas festas folclóricas como a Festa do Divino Espírito Santo e a Festa de São Sebastião (padroeiro do munícipio).
Vale a pena ver....

PRAÇA FREI ANTONIO DE GANGES, PRAÇA DA MATRIZ - Nesta praça, realiza-se vários eventos culturais e religiosos tais como, o Festejo do Divino Espírito Santo e Nossa Senhora do Rosário, com novenas, missas com a participação de folia do Divino Espírito Santo, coroação de rei, rainha, imperador e imperatriz, barracas e leilões, som ao vivo, todos os anos conforme tradição, na segunda semana do mês de julho. E de 15 a 21 de abril, realiza-se o evento cultural, Semana do Índio em Tocantínia, com feira cultural e apresentações das tradições indígenas, conforme Lei municipal nº.229/2005.
No inicio de julho realiza-se o Despertar – Evento tradicional de Tocantínia que reúne as Igrejas evangélicas do município com cultos e apresentações de bandas gospel.
PRAÇA BRASÍLIA, PRAÇA CENTRAL - É realizado todos os anos no 1º final de semana do mês de julho o Carnatoca” -Três dias de carnaval fora de época que já se tornou tradição em Tocantínia, sendo realizado há dezesseis anos consecutivos, com apresentação de blocos carnavalescos, bandas, com estrutura para receber mais de dez mil turistas por noite, com atrativos turísticos, artesanatos indígenas e comidas típicas da região, hotéis e balneários para que os visitantes sejam bem recebidos. Realiza-se também, no dia 13/05 de cada ano o Dia do Evangélico conforme Lei Municipal nº. 224/2005, com festas, cultos e apresentações de bandas gospel.
CONHEÇA OS HOTÉIS & POUSADAS QUE A ROTEIROS BR INDICA EM TOCANTÍNIA!

TALISMÃ – Tocantins
Artigo
Agosto 3, 2020Agosto 3, 2020

TALISMÃ – Tocantins

Talismã
O início de sua povoação teve origem a partir de 1960 com a construção da rodovia Belém-Brasília, BR-153 com a chegada dos pioneiros Beijamin Fiori, Raimundo Souza Costa e Terezinha Maria Costa.
Com o movimento da construção da rodovia Belém-Brasília, Raimundo, que era proprietário de terras, doou um terreno para que os moradores construíssem uma escola para as crianças, em que Eva Maria dos Santos, irmã de Terezinha Costa, foi a primeira professora. A escola Vieira e José do Carmo Pacheco, que utilizaram adobe e cobriram-na com telhas de cerâmica, funcionava onde hoje se encontra o Salão Paroquial.
Logo, Raimundo abriu uma pequena casa comercial. Pouco tempo depois vieram Guilherme Gomes de Melo, José do Carmo Pacheco, Pedro Marques Ribeiro, Sabino Gomes de Melo e outros.
CONHEÇA OS HOTÉIS & POUSADAS QUE A ROTEIROS BR INDICA EM TALISMÃ!

TAIPAS DO TOCANTINS – Tocantins
Artigo
Agosto 3, 2020Agosto 3, 2020

TAIPAS DO TOCANTINS – Tocantins

Taipas do Tocantins
A história do município inicia no século passado, quando era apenas uma simples fazenda com algumas casas de palhas e, daí o nome de “Taipas”, ou seja, casa de palhas, colocado por um viajante desconhecido que por aqui passava em direção a Bahia. Taipas era então uma fazenda pertencente aos primeiros emigrantes portugueses representado pelo coronel Joaquim Francisco de Azevedo, nascido em 1.847 e falecido nesta cidade em 1.916.
Aqui enterrado com as honras de estilo. Com o seu falecimento o seu filho José Francisco de Azevedo assumiu a liderança de toda a fazenda com os seus filhos aumentando assim o povoado, conhecido naquela época como a “Princesinha do Sertão” pelo fato das lindas mulheres que aqui residiam.

Com o falecimento do Sr. José Francisco de Azevedo, assume a liderança o seu filho primogênito Joaquim Francisco de Azevedo, grande político que liderou por 50 anos esse município a época distrito da cidade de Dianópolis – TO. Lamentavelmente não viveu o suficiente para ver a sua querida terra emancipada em 1.992, após a chegada triunfal do nosso grande líder José Wilson Siqueira Campos, que através de uma luta histórica criou o estado do Tocantins, permitindo assim, que Taipas se beneficiasse dessa conquista tornado, por conseguinte, hoje uma cidade emancipada. Além dos grandes nomes que aqui nasceram, não poderíamos de deixar de registrar que também neste município nasceu uma das maiores lideranças políticas dessa região, o Coronel Abílio Wolney, galgando inclusive na condição de político, prefeito de Dianópolis – TO., Barreiras – BA, Deputado Estadual, Deputado Federal, enfim, homem destemido que travou verdadeiras batalhas em defesa da suas convicções e da sua família, após o bárbaro e covarde assassinato do seu pai, pelas forças da policia, a mando do Juiz Corregedor da época na Fazenda Buracão. Falecido em Dianópolis – TO, na década de 60.

Hoje uma cidade com mais de 2.000 (Dois mil) habitantes e dependente de políticas publicas para que a mesma possa buscar a sua redenção definitiva para os seus filhos, conquistando assim um lugar ao sol, onde educação e a saúde possa ser uma realidade.

CONHEÇA OS HOTÉIS & POUSADAS QUE A ROTEIROS BR INDICA EM TAIPAS DO TOCANTINS!

TAGUATINGA – Tocantins
Artigo
Agosto 3, 2020Agosto 3, 2020

TAGUATINGA – Tocantins

Taguatinga
Antes da chegada dos europeus ao continente americano, a porção central do Brasil era ocupada por indígenas do tronco linguístico macro-jê, como os acroás, os xacriabás, os xavantes, os caiapós, os javaés, etc. A partir do século XVIII, a região sudeste do atual estado de Tocantins foi colonizada por bandeirantes, aventureiros e missionários religiosos, que ali fundaram diversas cidades, detentoras atualmente de importante património histórico. A catequese de índios e a utilização da mão de obra escrava caracterizaram a colonização. A cidade de Taguatinga especificamente teve a sua origem na Fazenda Brejo no século XVIII, de propriedade de uma família numerosa. Pela fertilidade de suas terras atraiu grande número de pessoas interessadas no trabalho rural e, com o tempo, se tornavam agregados, proprietários. Nas proximidades da fazenda havia outras tantas que também abrigavam pessoas atraídas pelas mesmas circunstâncias.
Em 1834 o povoado já florescente recebeu o nome de Santa Maria, onde Francisco Lino de Souza, então próspero comerciante edificou uma capela e para seu altar decidiu adquirir uma imagem de Santa Maria.[8] Antes mesmo que a compra fosse efetuada passou pela região, com destino ao Estado da Bahia, uma família procedente de Taipas, hoje distrito de Conceição do Tocantins, que conduzia uma imagem de Nossa Senhora da Abadia e que se dispôs a cedê-la ao proprietário. Concordaram ambos que a Padroeira fosse a referida santa até quando a família regressasse para buscar a imagem, o que nunca ocorreu. A Capela foi elevada a categoria de Paróquia de Santa Maria de Taguatinga pela Lei nº. 105, de 5 de dezembro de 1840.
Em 1855 o povoado de Santa Maria de Taguatinga foi elevado à categoria de vila, conforme Lei Província nº. 4, de 6 de novembro do mesmo ano e criado o município que foi mais tarde suspenso pela Lei nº. 355, de 1 de agosto de 1863. Em 1868, por Lei nº. 425, de 10 de novembro, a Vila Santa Maria de Taguatinga foi restaurada e a sua instalação realizou-se em 10 de junho de 1872, ficando o termo pertencente à Comarca de Paranã. Em 1918 foi criada a Comarca de Taguatinga, com sede na Vila de Santa Maria de Taguatinga. Em 1948, foi criado o município de Taguatinga A 'terra das palmeiras', como é conhecida Taguatinga, ainda conserva seus casarões do século XIX.
CONHEÇA OS HOTÉIS & POUSADAS QUE A ROTEIROS BR INDICA EM TAGUATINGA!

SUCUPIRA – Tocantins
Artigo
Agosto 3, 2020Agosto 3, 2020

SUCUPIRA – Tocantins

Sucupira
Por volta de 1973, Joaquim Alves Queiroz, casado com Dona Domingas, sabendo que existia uma estrada boiadeira que ligava o município de Peixe a Figueiropólis e que a mesma tinha um movimento muito bom devido à existência de grandes fazendas na região, resolveu colocar uma vendinha para que pudesse atender aqueles boiadeiros que ali passavam e assim foi feito.

Com o crescimento do movimento da vendinha, foram chegando mais famílias e ali fixando moradia. Wandson Filgueira, o prefeito de Peixe, comprou cinco alqueires e doou para famílias que quisessem fixar moradia no local. Em 1976 foi construída a primeira escola, sendo José Odilon Damasceno seu primeiro professor. Em 1977, a primeira máquina de arroz foi instalada. Assim foi crescendo um povoado que logo se tornou o distrito de Sucupira.
Seu nome se deve à planta Sucupira, árvore que dava sombra para a primeira venda construída no local. Foi elevado à categoria de município e distrito com a denominação de Sucupira, pela Lei Estadual nº 251, de 20 de fevereiro 1991, alterada em seus limites pela Lei Estadual nº 498, de 21 de dezembro 1992, desmembrado dos municípios de Peixe e Figueirópolis e instalado em 01 de janeiro de 1993.

CONHEÇA OS HOTÉIS & POUSADAS QUE A ROTEIROS BR INDICA EM SUCUPIRA!

error

Enjoy this blog? Please spread the word :)

Instagram