Descrição

Águas Lindas de Goiás é um lindo município localizado a apenas 54 kms do Distrito Federal. É por este motivo que conta como principais características ser uma cidade dormitório. Ou seja, um local onde a maioria da população conta com a casa, porém não é o seu local de lazer o de exercício de atividades.

Contudo, caso queira saber mais um pouco sobre a cidade, ou até mesmo se tiver uma visita planejada neste texto contamos mais sobre Águas Lindas de Goiás. Desta forma, na sua próxima visita saberá mais sobre o que fazer e sua história.

História de Águas Lindas de Goiás

O município tem uma história recente, era conhecida como Parque da Barragem e foi desmembrado do município de Santo Antônio do Descoberto. A cidade cresceu de forma desordenada, desta forma, a população cresceu descontroladamente.

Águas Lindas está a 221 quilômetros da capital do estado, Goiânia. A cidade não possui uma indústria principal, mas tem uma variedade de empresas comerciais de pequeno porte. Segundo moradores pioneiros, a origem deste nome deve-se a uma homenagem à nascente Águas Lindas.

Há uns anos havia apenas cerrado, com algumas fazendas e chácaras na região e um clube. A existência da rodovia BR-070, corredor de saída de Distrito Federal, propiciou o fluxo de muitas famílias vindas de Brasília e outras cidades próximas, que foram se aglutinando às suas margens, gerando posteriormente a explosão demográfica atual. A emancipação do município se deu após um abaixo assinado conduzido por lideranças locais, culminando com o plebiscito no Parque da Barragem.

Na década de 1970 construiu-se a BR-70, que margeia a cidade. Esta rodovia possui seu ponto inicial na cidade de Brasília (DF), e o final, no distrito de Corixá, no município de Cáceres (MT), na fronteira com a Bolívia. Vinte e dois quilômetros da rodovia separam Águas Lindas de Goiás de sua vizinha Girassol. Este distrito, pertencente ao município de Cocalzinho, em Goiás, é conhecido por sua cachoeira e pelo ecoturismo.

Apesar da existência da BR-070, até a década de 1980 só haviam fazendas e chácaras em Águas Lindas, das quais a maioria eram improdutivas, pertencentes a moradores de outras cidades. Pode-se citar, por exemplo, as fazendas “Camargo”, “Braz”, “Jardim Brasília” e “Cachoeirinha”, que não possuíam uso cotidiano, e eram utilizadas como áreas de lazer em períodos de férias e/ou feriados.

A rodovia era um corredor de saída do Distrito Federal, propiciando o fluxo de muitas famílias vindas de cidades próximas, que foram se aglutinando às suas margens. As fazendas originais foram vendidas e passaram a dar lugar a diversos loteamentos habitacionais.

Os altos preços cobrados pelos loteamentos favoreceram as invasões das terras. As primeiras habitações tinham condições precárias, e o local não dispunha de serviços essenciais, como água tratada, energia elétrica, rede de esgoto, correios, dentre outros.

Apesar disso, a região continuou crescendo, devido à sua proximidade com o Distrito Federal, dando início a uma ocupação desordenada. Fora as habitações de baixo padrão construtivo, inicialmente, haviam poucas estradas, e as existentes não eram asfaltadas, o que gerava dificuldades de tráfego tanto no período de chuvas como no período da seca em virtude da intensa poeira.

O contingente da cidade se dá especialmente por população imigrante, com destaque para os nordestinos. A cidade, logo, está marcada pela história da repulsão – primeiro da região Nordeste para Brasília e, posteriormente, de Brasília para o Entorno do Distrito Federal. A identidade da cidade, logo, foi se formando aos poucos, tendo como um marco importante a emancipação ocorrida no ano de 1995.

Como uma cidade dormitório, Águas Lindas recebeu pessoas de todas as regiões do país, gerando uma explosão demográfica. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em sua estimativa populacional de 1996, informou que Águas Lindas contava com 61,4 mil habitantes. Em 2010, cresceu para 105,7 mil habitantes e, em 2010, para 159,5 mil. Como resultado, recebeu o título de “a cidade que mais cresce na América Latina.”

Em virtude do contingente populacional, que era superior ao da cidade-sede, as lideranças locais conduziram um abaixo assinado, de modo a garantir a emancipação municipal. Em 12 de outubro de 1995, 92% dos eleitores votantes foram favoráveis à ideia. Em 27 de dezembro do mesmo ano, o governador Maguito Vilela sancionou a Lei nº 12.797, que elevou à categoria de município o na época distrito de Santo Antônio do Descoberto. O novo município recebeu o nome de Águas Lindas de Goiás. No ano seguinte, realizou suas primeiras eleições municipais.

No século XXI, a cidade foi beneficiada com o programa Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal, que construiu moradias em praticamente todos os setores da cidade. A cidade se converteu na mais populosa da região do entorno do Distrito Federal, tendo melhorado a prestação de serviços essenciais e com o preço acessível das moradias sendo um atrativo para novos moradores. Por outro lado, registrou altos índices de criminalidade e de desemprego, principalmente entre os jovens
Nayla Mayara – Roteiros BR

Águas Lindas de Goiás - Goiás

Não há comentários ainda.

Seja o primeiro a avaliar “ROTEIROS & ATRAÇÕES – ÁGUAS LINDAS DE GOIÁS – Goiás”

Sua nota para esta escola
Escolha para avaliar