Descrição

ROTEIRO PARA POST

A cidade é o maior centro de comercialização de pedras do Brasil, além de ser a maior reserva de cristal de rocha do mundo, sobre a qual a cidade foi construída. Cristalina tem um grande potencial turístico, haja vista que milhares de pessoas de todos os cantos do mundo visitam a cidade anualmente, principalmente por causa de suas pedras e seu artesanato mineral.

História

A cidade é centro de intensa comercialização e lapidação de pedras preciosas e semipreciosas. Muitos místicos visitam a cidade por considerá-la o ponto de equilíbrio do mundo pelo magnetismo de seu solo. Além do encanto dos cristais, Cristalina conta com muitos outros atrativos, tais como turismo ecológico, garimpos seculares e belíssimas joias feitas a partir de cristais, e a possibilidade de o visitante extrair o cristal bruto no solo das jazidas de cristais.

A sede da Prefeitura de Cristalina também se tornou atração turística na cidade. Aos finais de tarde várias pessoas visitam o local, entre eles turistas que se maravilham pelas belezas do prédio e da paisagem da praça onde a prefeitura está sediada. A cidade também possui várias lojas que comercializam todos os tipos de artefatos de cristais e, até mesmo o cristal bruto.

Por trás dessas lojas estão as lapidações de cristal, que fornecem o material acabado, além dos artesãos. As principais lojas de lapidação de cristais estão localizadas no centro da cidade. Pouco divulgada como atração turística, possui belezas naturais, aventuras e riquezas históricas impressionantes, além de ser a maior jazida de cristais do planeta. Integra o Cerrado brasileiro e, além de ter, ainda hoje, cristais brotando do chão, gerando atividade garimpeira, lapidação da pedra e artesanato, é também a maior área irrigada da América Latina.

Os bandeirantes, em expedições pela capitania de Goiás, lá pelo no século XVIII, chegaram a uma serra onde encontraram espalhadas pelo chão, grandes pedras de várias tonalidades. Como estavam em busca de ouro ou prata, não se importaram com os cristais, a não ser para nomear o local de Serra dos Cristais.

Muitos anos, depois – 1879, os franceses Etienne Lepesqueur e Léon Laboissière exploradores de ouro, moradores da cidade, hoje chamada de Paracatu, impressionados com a quantidade de cristais que brotavam do chão, mandaram amostras para França.

Pelo nível de pureza do mineral fizeram sucesso, venderam tudinho! Mudaram-se para a Serra dos Cristais dando-lhe o nome de São Sebastião da Serra dos Cristais. Iniciaram o garimpo, atraindo muitos outros garimpeiros.

O mineral era levado até Paracatu e de lá ao Porto do Rio de Janeiro, seguindo à Europa para uso como lentes de equipamentos óticos e satélites. O município de São Sebastião dos Cristais foi fundado, oficialmente, em 16 de julho de 1917, acabou de completar 101 anos. Em 31 de março de 1918 teve o nome mudado para Cristalina. Vale a pena conhecer: Prefeitura: O prédio foi reformado, mantendo o interior original e aumentando no exterior. A arquitetura é moderna e bem interessante. Recebe o nome de Palácio Etienne Lepesqueur em homenagem ao pioneiro da cidade. Ao lado da Prefeitura estão duas estátuas em bronze, a primeira, um busto do José Adamian, ex-prefeito da cidade, que dá nome à praça.

Seu sobrinho, filho de Cristalina, o ator Stepan Nercessian voltou à sua cidade natal, para a inauguração do monumento. A segunda estátua, do ex prefeito Augusto Peixoto dos Santos, em tamanho natural, retrata um hábito do personagem, que diariamente ia à praça, sentava no mesmo banco e lia o jornal. Esse monumento foi inaugurado em comemoração ao Centenário da cidade, 17/07/2016. Igreja Matriz de São Sebastião: Em homenagem à cidade São Sebastião dos Cristais, foi construida em 1948, recebendo o mesmo nome.

Transformou-se em Paróquia em 1956. Está localizada no bairo de Cristalina Velha, hoje centro da cidade, na Rua 7 de setembro, nº 52. É patrimônio histórico do município e um de seus importantes símbolos. lojas de Cristais: Várias lojas de cristais estão sediadas na rua Padre José Borsato, antiga rua da saudade. Lá você encontra muito artesanato de pedra e também utensílios para o lar. Mercado do Cristal – Inaugurado em 13 de dezembro de 2013 foi construído numa parceria público privada. A Prefeitura cedeu terreno de 1.745m².

O BNDES e o Instituto Meio contribuíram na construção. Também o Instituto Camargo Corrêa. Este em contrapartida social pela construção da barragem da Usina Hidrelétrica Batalha, da Eletrobrás Furnas. Fica entre os municípios de Cristalina e Paracatu (MG). O espaço tem 7 lojas, uma delas de lapidação de cristais. Algumas que vendem pedras naturais, lapidadas, produtos com pedra e 2 joalherias. Possui sala multiuso e lanchonete. Cedia também, a Associação dos Artesãos de Cristalina.

Associação dos Artesãos de Cristalina (AAC) – com cerca de 80 artesãos mineiros, afiliados, objetiva apoiar e promover a comercialização do artesanato da cidade. Com loja própria, logo na entrada do Mercado do Cristal, expõe do cristal bruto ao beneficiado, em objetos do uso diário e decoração, dos diversos artesãos locais.

Cachoeiras: A cidade possui 3 importantes cachoeiras. Infelizmente não conheci a Cachoeira do Arrojado e Cachoeira dos Borelas, mas o Balneário das Lajes já deu uma excelente mostra da beleza natural da região. balneário Praia das Lajes: Essa fazenda particular abriga duas lindas atrações, o garimpo de cristais e a pedra do Chapéu do Sol. Esta última, um desafio aos ensinamentos de Einstein e Newton. E tem muito mais….
Nayla Mayara – Roteiros BR

Cidade de Cristalina - Goiás

Não há comentários ainda.

Seja o primeiro a avaliar “ROTEIRO – CRISTALINA – GOIÁS”

Sua nota para esta escola
Escolha para avaliar