A história de Alagoas se inicia antes do descobrimento do Brasil pelos portugueses, quando o atual território do estado era povoado pelos índios caetés. A costa do atual Estado de Alagoas, reconhecida desde as primeiras expedições portuguesas, desde cedo também foi visitada por embarcações de outras nacionalidades para o escambo de pau-brasil (Caesalpinia echinata). Quando da instituição do sistema de Capitanias Hereditárias (1534), integrava a Capitania de Pernambuco, e a sua ocupação remonta à fundação da vila do Penedo (1545), às margens do rio São Francisco, pelo donatário Duarte Coelho Pereira, que incentivou a fundação de engenhos na região.

Palco do naufrágio da Nau Nossa Senhora da Ajuda e subsequente massacre dos sobreviventes, entre os quais o Bispo D. Pero Fernandes Sardinha, pelos Caeté (1556), o episódio serviu de justificativa para a guerra de extermínio movida contra esse grupo indígenas pela Coroa portuguesa ao se iniciar o século XVII, além da lavoura de cana-de-açúcar, a região de Alagoas era expressiva produtora regional de farinha de mandioca, tabaco, gado e peixe seco, consumidos na Capitania de Pernambuco. Durante as invasões holandesas do Brasil (1630-1654), o seu litoral se tornou palco de violentos combates, enquanto que, nas serras de seu interior, se multiplicaram os quilombos, com os africanos evadidos dos engenhos de Pernambuco e da Bahia. Palmares, o mais famoso, chegou a contar com vinte mil pessoas no seu apogeu.

Terra de lindas praias e roteiros ecológicos que merecem destaque. O estado de Alagoas está entre os menores do Nordeste, mas acumula uma grandiosidade de atrativos para os turistas que escolhem passar suas férias por aqui. É até difícil ser sucinto quando se fala de Maceió, Maragogi, São Gonçalo e outras cidades que se dedicam a receber visitantes de todas as partes do mundo. O litoral de Alagoas a maioria dos mares possui suas águas mais tranquilas e em uma temperatura ideal. Sem falar nas piscininhas naturais, presentes também em muitas praias.

Não será difícil achar um cantinho para você passar um dia aqui com os pequenos. O litoral sul, é onde as praias são também mais tranquilas. Pontal do Peba, no município de Piaçabuçu, uma pequena e bem rústica praia dessa parte do litoral. Aqui torna-se atrativo por ser uma parte da costa bem tranquila também, com opções de passeios familiares. Vale a pena ir até a Foz do Rio São Francisco ou aproveitar as inúmeras piscinas e lagoas formadas por toda a praia. Barra de São Miguel, Duas Barras e, para se quiser também aproveitar o litoral norte, Maragogi é a uma ótima opção, onde podem se divertem nas piscinas naturais – as Galés – e ainda veem de pertinho os peixinhos coloridos nas águas transparentes.

De uma forma geral, todos os lugares de Alagoas você encontrará atrações para explorar o turismo ecológico. O Estado é bem completo quanto à sua natureza e, por muitas vezes, você passará por pequenas cidades que mais parecem um paraíso. Maceió – Na própria capital é possível conferir uma trilha ecológica muito popular, por sinal. No Parque Municipal de Maceió há uma caminhada leve, onde você conhecer mais do local e suas belezas naturais. O passeio é muito gostoso.

Barra de Santo Antônio – Essa trilha é possível fazer andando ou de bicicleta, como preferem alguns viajantes. Esse trecho de Barra de Santo Antônio já é mais longo, mesmo que seja simples (sem obstáculos ou grandes subidas). São 8 quilômetros do ponto de partida até a praia. Há uma linda costa, deserta, com um mar de águas cristalinas e refrescantes. Vale muito a pena. Maragogi – São muitas trilhas em Maragogi, mas a mais famosa delas é a Trilha do Visgueiro.

São 5 quilômetros de caminhada, passando por pequenos vilarejos e com paradas em algumas bicas para tomar aquele banho e recuperar as energias. E tem muito mais…Vale a pena conferir!