O estado de São Paulo possui 432 municípios com algum tipo de potencial turístico, segundo o Mapa do Turismo do Governo Federal. Dados do Ministério do Turismo, o Brasil recebeu 6.621.376 turistas estrangeiros em 2018. São Paulo é o principal estado de entrada dessas pessoas, registrando 2.250.994 entradas. Além de São Paulo, Rio de Janeiro (1.293.342) e Rio Grande do Sul (1.087.191) constituem as principais portas de entrada de turistas no nosso país. São Paulo é o principal destino de turismo de negócios do Brasil e o quinto colocado em viagens de lazer, de acordo com a Pesquisa de Caracterização e Dimensionamento do Turismo Internacional no Brasil, ficando atrás apenas de Rio de Janeiro, Florianópolis, Foz do Iguaçu e Armação de Búzios.

São Paulo é a principal porta de entrada do Brasil. Localizado na cidade de Guarulhos, a 25 Km da capital, o Aeroporto Governador André Franco Montoro, conhecido como Aeroporto Internacional de Cumbica, é o maior do país e o terminal mais movimentado de toda a América Latina em relação ao transporte de passageiros. Em 2018, 42.230.432 passageiros passaram por Cumbica (14.888.008 estrangeiros e 27.342.424 em voos domésticos). Instalado a 99 Km da capital na cidade de Campinas, o Aeroporto de Viracopos é um dos mais importantes polos tecnológicos do país e considerado referência na movimentação de carga internacional, principalmente de produtos com alto valor agregado. O Aeroporto Internacional de Congonhas, em São Paulo, fica a 8 Km do centro da cidade. É considerado o aeroporto com maior trânsito de executivos no país.

O estado conta com mais de 5 mil estabelecimentos de hospedagem distribuídos nos seus 645 municípios. O mercado hoteleiro emprega em São Paulo mais de 105.000 profissionais e hospeda 142 mil hóspedes por dia, segundo dados da ABIH- SP – Associação Brasileira da Industria de Hotéis. O interior paulista não fica para trás em termos de atrações. As cidades paulistas são palco de eventos internacionais, como o Festival de Inverno de Campos do Jordão, Virada Cultural Paulista, as festas do Circuito das Frutas e o Festival de Folclore de Olímpia. O litoral norte é um dos mais bonitos do Brasil, emoldurado pela imponência da Serra do Mar e seus parques abertos para a visitação. Os turistas que procuram sol e praia também tem uma opção longe do mar: ao longo da Hidrovia Tietê-Paraná, as praias lacustres e fluviais atraem milhões de turistas que desejam navegar pelo rio, aproveitar a tranquilidade da região ou praticar esportes náuticos.

Tecnologia de ponta, indústria diversificada, agropecuária modelo, comércio de alto padrão. O dinheiro circula bastante no estado mais rico da nação, responsável por 31% do PIB nacional. É verdade que os 41 milhões de paulistas respiram trabalho. Mas, a começar pelos paulistanos da gema, não faltam razões para crer que em São Paulo pode-se fazer de tudo. Na capital, de segunda a segunda há peças de teatro e exposições em cartaz, bares e restaurantes abertos a qualquer hora, além de eventos e shoppings lotados. Tudo isso para justificar a principal razão de (e desculpa para) seus males: os engarrafamentos. No interior, busca-se de tudo um pouco: de alguma tranquilidade em antigas fazendas de café transformadas em hotéis e estâncias hidrominerais (Águas de Lindoia e Serra Negra, por exemplo) a destinos para ecoturismo como Brotas e Socorro (rafting), Vale do Ribeira (espeleologia) e Boituva (a meca brasileira do paraquedismo e do balonismo).

Servido pelas melhores estradas do país, o estado de São Paulo convive com intenso fluxo de automóveis a cada feriado e em todas as direções. As rodovias Castelo Branco e o complexo Anhanguera-Bandeirantes conduzem a cidades ricas no Norte e no oeste paulista, como Campinas, Ribeirão Preto e Bauru. De um lado da Via Dutra, que liga a capital com a cidade do Rio de Janeiro, está a Serra da Mantiqueira, no meio da qual Campos do Jordão reina como o destino preferido de inverno dos paulistas, além da religiosa Aparecida.

Do lado oposto da estrada, a Serra do Mar se interpõe entre o planalto e o litoral norte do estado e tem vista privilegiada para algumas das praias mais bonitas do país, distribuídas pelas cidades de São Sebastião, Ilhabela e Ubatuba.